terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Polícia Civil de São Miguel do Oeste apresenta saldo da Operação Cambucica


Um bandido morreu e o outro foi ferido, mais de 30 kg de drogas e armas foram apreendidas





São Miguel do Oeste- A Operação Cambucica foi deflagrada nesta segunda-feira (13) para desarticular uma forte quadrilha que vinha praticando inúmeros roubos no Oeste Catarinense. Os trabalhos se estenderam a noite e avançaram a madrugada. Na manhã de hoje, terça-feira (13), o delegado que coordenou a Operação Albert Dieison Silveira, apresentou os primeiros resultados dos trabalhos. Oito pessoas foram presas, um suspeito morreu ao trocar tiros com os policiais e outro foi hospitalizado. Além disso, a Polícia Civil também apreendeu cerca de 30 Kg de drogas, mais de 20 armas de fogo, algumas inclusive com calibre de uso restrito às forças federais, 4 carros roubados, além de inúmeros artigos e eletrodomésticos, que foram reconhecidos pelas vítimas por terem sido roubados.

A quadrilha ficou conhecida no Oeste Catarinense pela forma brutal com que atuava. Para roubar as vítimas os bandidos cometiam extrema violência, há inclusive casos de estupro e espancamento. O líder do grupo criminoso, Elói Adriano Lagni de Oliveira, vulgo “Lenheiro”, foi abordado pelos policiais na manhã de ontem na BR 163, entre São Miguel do Oeste e Guaraciaba. Ele desferiu vários disparos contra os policiais, que revidaram em defesa da própria vida. Elói foi atingido e acabou morrendo a caminho hospital. Com ele foram apreendidas 4 armas de fogo, sendo três pistolas, (uma calibre. 380 e duas de calibre .45 de uso restrito ao Exército) e um revólver calibre .38. Além de farta munição de diversos calibres, entre estes, 7.62mm usado em fuzil. No momento da abordagem Elói também usava um colete balístico e portava cerca de 30 Kg de maconha.Ele estava foragido da penitenciária de Chapecó e já tinha sido condenado por diversos crimes, como roubo e estupro. Na casa onde ele morava, diversos objetos que tinham sido roubados foram recuperados pela Polícia Civil, como rodas, pneus e aparelhos de som automotivos, televisores, além de um veículo VW/Golf, que havia sido roubado há poucos dias, no município de Palmitos.

A Operação também teve mais um episódio envolvendo troca de tiros. Foi no momento da abordagem a Odair José Camargo, vulgo “Chiquinho”, foragido do sistema prisional, condenado por roubo e tráfico de drogas. Ele usou um revólver calibre .38 para atirar contra os policiais, foi atingido na perna e levado para o Hospital Regional de São Miguel do Oeste.

O segundo homem da quadrilha, Vilmar Guilherme Sinamamo, conhecido por “Sinamamo”, “Catarina” ou “Nenê” seria responsável por dar apoio logístico aos integrantes da quadrilha, fornecendo armas e veículos usados nos assaltos. Ele foi preso em Chapecó, onde respondia por tráfico de drogas e era suspeito de ter participado a roubos de carros fortes. O mandado de prisão foi cumprido pela Divisão de Investigação Criminal (DIC) daquele município.

Durante a Operação também foram presos: Arli Luiz Dahmer, vulgo “Pisquila”, tido como um dos principais receptadores de veículos roubados na região. Foi preso em flagrante por estar na posse de um veículo GM/Astra, que foi roubado em Guaraciaba, há poucos dias. Fabrício Binsfeld, dono da oficina mecânica onde estava o carro, também foi preso em flagrante por receptação.

Nelson Salvador, vulgo Alemão e Alcides da Luz, foram presos em flagrante por porte ilegal de arma. Alemão estava com duas pistolas, uma calibre .45 e outra calibre. 7.65 (armamento de grosso calibre de uso restrito). Claudio Luiz Tur, também foi preso em flagrante por receptação. Ele estava com objetos roubados em Palmitos.

A operação foi denominada “cambucica” por ser este o nome da comunidade localizada no interior do município de Riqueza, onde a quadrilha se escondia e planejava os roubos. Além disso, “cambucica” também significa pequeno animal arisco, o que representa a forma de atuação da quadrilha.

Os trabalhos policiais foram coordenados pela Divisão de Investigação Criminal (DIC), de São Miguel do Oeste, por intermédio do Delegado Albert Dieison Silveira, com apoio do SAER (Serviço Aéreo da Polícia Civil), DIC de Chapecó e das Delegacias de Pinhalzinho e Palmitos, além da Delegacia de Polícia do Município de Caibi.

Fonte: Polícia Civil

Nenhum comentário:

Postar um comentário