quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Caixeiro preso nesta manhã pela DEIC forneceu nome falso a Polícia

Na operação realizada pela Divisão de Furtos e Roubos da Diretoria Especial de Investigações Criminais- DEIC, que resultou na desarticulação de uma quadrilha que iria explodir um caixa eletrônico de uma agencia bancária de Penha, um dos três bandidos presos, forneceu nome falso à Polícia. Jeferson Correia de Azevedo, na verdade, se chama Daziel Scheneider de Oliveira, tem 29 anos e é natural do Paraná.



Entenda o caso

Uma investigação da Divisão de Furtos e Roubos mobilizou cerca de 20 Policiais Civis da Diretoria Especial de Investigação Criminal- DEIC, das Delegacias de Polícia de Piçarras e Penha e da Divisão de Investigações Ciriminais (DIC) de Itajaí, durante toda a madrugada. O trabalho investigativo apontou que uma quadrilha de “caixeiros” iria explodir um caixa eletrônico no Centro da cidade de Penha, numa agência bancária perto da Prefeitura. Por volta das três da madrugada, os policiais em campana perceberam a movimentação dos bandidos, que chegaram a arrombar a aporta do banco.



Ao serem abordados eles empreenderam fuga. Três foram recapturados e um morreu durante confronto com a Polícia. Veridiano Amaro dos Santos, 27 foi atingido e acabou morrendo no local. Ailton Santos Fonseca, 25 anos e Daziel Scheneider de Oliveira, 28 anos, foram presos em flagrante, nas imediações da agência bancária. Na mochila deles foram encontradas seis bananas de dinamite, já prontas para serem detonadas. Eles também portavam uma barra de ferro que serviria para abrir o caixa e implantar os explosivos, ambos são do Paraná. Fabrício Chaves Barreto, 24 anos, natural de Suzano SP, foi preso em seguida, quando tentava fugir pela praia.



Numa camionete Montana, que havia sido deixada do Terminal Rodoviário de Camboriú, foram encontradas outras 9 bananas de dinamite, uma espingarda carabina Puma calibre.38, de uso da polícia do Paraná. Há suspeita de que dois dos envolvidos seja ex-policiais daquele Estado.



Outros dois homens envolvidos na quadrilha estavam num carro GM Cruze que caiu numa ribanceira perto do Parque Beto Carrero World e conseguiram fugir.

Polícia Civil

Nenhum comentário:

Postar um comentário