sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Polícia apreende menor envolvido na morte de Renato Vieira


Um adulto que seria irmão do menor apreendido ainda está foragido



Os irmão Ezequiel e Andriel, primos de Renato, são suspeitos do crime

A Polícia Civil de Joaçaba apresentou na tarde desta quinta-feira, 01, os dois rapazes que se envolveram na briga que terminou com a morte do jovem Renato Vieira, no mês de novembro, em Joaçaba. Além disso, o delegado Maurício Pretto informou que um menor foi apreendido, ele teria confessado que foi o autor da machadada que causou a morte de Renato.

Segundo o delegado, 18 pessoas já foram ouvidas no inquérito que apura o caso. As testemunhas têm apresentando versões diferentes para o que teria acontecido, a mais comum é que Renato caminhava pela rua, na Vila Cordazzo, com a irmã e mais uma menina quando os rapazes que estavam em um bar teriam dirigido algumas palavras para a irmã de Renato. O rapaz então teria tentado tirar satisfação e aí começou uma briga que teria envolvido cinco pessoas. Ainda segundo as testemunhas, Renato então foi para casa e apanhou um facão, os agressores também teriam se armado com pedaços de pau, um machado e até um outro facão, que não foi encontrado pela polícia.
Quando todos se encontraram novamente a briga ganhou contornos mais violentos e Renato foi atingido por pauladas e uma machadada na cabeça. Na tentativa de se defender ele ainda conseguiu acertar os agressores com golpes de facão, mas após o violento golpe na cabeça perdeu as forças. As agressões não teriam parado por aí. “Pelas informações que temos,e pelo relato do adolescente, ele teria dado o golpe fatal após receber o machado de um dos envolvidos. Mesmo apos o Renato cair os demais ainda continuaram as agressões com pauladas. Por este motivo todos deverão responder pela participação no homicídio, já que não se configura somente o menor como o autor do golpe que matou o Renato”. Declarou o delegado Pretto.

Crime em Família

Estão detidos Andriel Fernando Rodrigues, de 22 anos, e o irmão dele, Ezequiel André Rodrigues, de 20 anos. O menor apreendido tem 17 anos e o irmão dele, Lucas da Rocha Araújo, de 20 anos, segue foragido.

Andriel e Ezequiel eram primos de Renato. Eles contaram que o parentesco não era de muita proximidade e que pouco se falavam. Os dois dizem que agiram em legítima defesa, já que Renato teria agredido um deles primeiro.

Fonte: Ederluiz.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário