segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Polícia trabalha com hipótese de homicídio na morte de vereador em Chapecó

Segundo o delegado Alex Passos a Polícia Civil trabalha com a hipótese de homicídio – Ao chegar ao local a cena encontrada pelos policiais, no quarto de visitas da casa da vítima, dava indícios de que ele teria se enforcado. Porém outros fatores levam a Polícia a trabalhar com a hipótese de homicídio – disse o delegado.

Um comitê formado por cinco delegados, dois da Dic, dois do 1º DP e um do 2º DP estão investigando o caso. Equipes de investigação da Polícia Civil auxiliam nas investigações.

De acordo com o delegado Augusto Mello Brandão os depoimentos sobre o caso iniciaram no começo da tarde.

Socorristas do Samu foram chamados por volta das 11h55 da manhã desta segunda-feira para atender uma ocorrência no Bairro Santo Antônio em Chapecó. Chegando ao local encontraram o professor e vereador Marcelino Chiarello (PT), sem vida.



Marcelino Chiarello


Nascido no dia 12 de setembro de 1969, em Caxambu do Sul. Chiarello estudou no Seminário Diocesano de Chapecó e estudou Filosofia e História. Ele atuava como professor na Rede Pública Estadual. Marcelino era filiado ao PT, militante do sindicato dos professores e líder comunitário. Ingressou na vida política em 1996, quando assumiu o cargo de diretor de serviços no governo do prefeito José Fritsch. Em 2004 foi candidato a vereador e eleito pela primeira vez. Em 2008, Marcelino foi reeleito para o cargo. Ele era casado, tinha 44 anos e um filho de 10 anos.



Velório será na Câmara de Vereadores de Chapecó


Ato está marcado para a partir das 19h até as 24h na Câmara de Vereadores. Após o corpo será transladado para a Capela do Bairro Santo Antônio.

O enterro está marcado para as 17h da terça-feira, 29, no Cemitério Jardim do Éden em Chapecó.

Fonte: ClicRBSChapecó
Por Juliano Zanotelli

Nenhum comentário:

Postar um comentário