sábado, 5 de novembro de 2011

Polícia Civil divulga nota sobre a prisão do ex-delegado-geral Ademir Serafim

A nota lamenta o ocorrido e expressa o compromisso da instituição em investigar os fatos



A Delegacia Geral da Polícia Civil de Santa Catarina (PCSC) divulgou nota lamentando o caso que levou à prisão do ex-delegado-geral Ademir Serafim.

— Nossa Instituição tem compromisso com a verdade e as transgressões individuais serão apuradas rigorosamente de forma individual, respeitando-se o contraditório e a ampla defesa — escreveu o atual delegado-geral da Polícia Civil, Aldo Pinheiro D'Avila.

Segundo ele, não será feito nenhum julgamento antes do fim das investigações em curso. Mas ele assegura que a PCSC será "rigorosa e intransigente na apuração dos fatos".

A prisão

O ex-delegado-geral da Polícia Civil de Santa Catarina Ademir Serafim foi preso em flagrante por volta das 17h desta sexta-feira recebendo propina de outro policial civil. A prisão foi em Balneário Camboriú durante a operação Jogo Duplo.

A operação envolveu, ao todo, nove mandados de prisão temporária e 16 mandados de busca e apreensão em residências.

A Promotoria de Justiça da Comarca de Balneário Camboriú, em conjunto com o Gaeco de Florianópolis, investigavam, há nove meses, a exploração ilegal de jogo de azar e crimes contra a administração pública cometidos por uma organização criminosa com a participação de agentes públicos.

Todos os detidos foram levados para a Diretoria Estadual de Investigações Criminais (Deic), em Florianópolis.

DIÁRIO CATARINENSE

Nenhum comentário:

Postar um comentário