quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Idoso de 78 anos é suspeito de matar cachorro de forma cruel em São Carlos

São Carlos – A crueldade contra animais teve mais um infeliz capítulo na região. No último dia 06 de novembro, um cachorro da raça Basset foi morto brutalmente, no pátio da casa onde vivia no centro de São Carlos.

O animal que habitava no terreno de seus guardiães, apanhou e foi enforcado em uma árvore, tendo o seu corpo ficado lá, até a chegada da dona da casa.

Ao se deparar com a cena, à senhora de 65 anos de idade entrou em estado de choque devido a grande violência, e chamou a polícia. A família abalada com o caso se nega a falar a imprensa.

Após um ágil trabalho de investigação, policiais do município coordenados pelo delegado Nilson Cezar, identificaram como suspeito de praticar o crime, R A B, de 78 anos.

De acordo com o delegado, testemunhas relataram que viram Beckenkamp, pegar o cão que estava preso por uma corrente. “Ele agrediu e enforcou o animal em uma árvore, matando-o brutalmente, cometendo assim o crime de maus tratos”, informa Cezar.

O caso foi encaminhando para o fórum, para que o acusado, R A B responda a um processo por maus tratos, que poderá resultar em uma pena de até um ano de prisão. “Essa pena pode aumentar de 1/3 a 1/6, pois ocorreu a morte do animal”, explica o delegado.


Luta contra os agressores


O presidente da ONG de proteção aos animais São Francisco de Assis, Dário Nicolai, classifica como hediondo mais este crime contra animais indefesos.

Destaca que a entidade está iniciando os seus trabalhos em São Carlos, e que em pouco tempo os membros da ONG já identificaram diversas irregularidades em vários lugares. “Desde abandono, até casos de animais que ficam ao relento sob Sol e chuva, amarrados em cordas que são curtas, e sem a alimentação adequada. Teremos muito trabalho para conscientizar as pessoas”, afirma.

A atuação da Polícia é um ponto positivo apontado por Nicolai. Ele ressalta o apoio dado pelo delegado Nilson Cezar, na luta diária para salvar as vidas de animais indefesos. O protetor afirma que a entidade através de sua diretoria, estará acompanhando de perto os encaminhamentos do processo contra Roberto Albano Beckenkamp. A ONG também buscará o apoio de entidades nacionais e internacionais, para que trabalhem pela punição exemplar do agressor.

Ainda nesta próxima segunda-feira (21), integrantes da ONG estarão se reunindo com os vereadores as 17h30 na sede do Legislativo. O objetivo é explicar o sentido da entidade, as ações que estará realizando, além de um pedido de apoio que será apresentado na ocasião.


Fonte: APC - Comunicação - Assessoria de Imprensa

Nenhum comentário:

Postar um comentário