sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Presos dois suspeitos de latrocínio



Uma pessoa foi presa e outra foi apreendida na madrugada desta sexta-feira por suspeita de participação no latrocínio (roubo seguido de morte) ocorrido no final da tarde de quinta, em Chapecó. Jorge Marcelino, 28 anos, foi preso em flagrante e um adolescente foi apreendido, ambos em suas residências, na Aldeia de Toldo Chimbangue, em Chapecó, por volta das 2h30.

De acordo com o delegado da Polícia Civil Alex Passos as lideranças da aldeia auxiliaram o trabalho dos policiais. Os dois presos e outros dois suspeitos, que tem mandado de prisão preventiva e estão foragidos, são indígenas da etnia Guarani.

Segundo o delegado os quatro decidiram fazer o roubo na tarde de ontem, de forma “amadora”. Eles chegaram na casa de Leonildo Munarini, que mora próximo a aldeia, na linha Marcon, e se esconderam no porão. Eles usavam capuzes pretos. Nisso três deles saíram do porão justamente no momento que Leonildo tinha saído da casa. Sua filha adotiva, Ana Lea Willenbring, chamou pelo pai que tentou escapar no porão mas acabou amarrado.

Sua filha, que estava dentro de casa com a mãe, chaveou a casa. Os assaltantes pediram dinheiro. Enquanto a mãe jogava o que tinha em casa, Ana Lea pegou uma espingarda calibre 20 cano duplo e atirou contra os encapuzados, acertando um deles na mão. Nisso eles correram mas Ana Lea saiu em perseguição deles. O pai e a mãe chamaram para ela voltar. Ela alcançou um deles e entrou em luta corporal. Ela levou uma facada no braço. Nisso outro assaltante atirou nela com uma espingarda calibre 32. O tiro acertou o coração da jovem que morreu no local e os assaltantes fugiram.

As espingardas e duas facas utilizadas no latrocínio foram apreendidas pela Polícia Civil.

–Eles levaram apenas R$ 12 e um canivete- informou o delegado Alex Passos.

Ele ressaltou a ação rápida da polícia para evitar uma revolta na comunidade, que poderia gerar uma situação de tensão entre indígenas e agricultores.

O delegado recomendou que a população não reaja em caso de assalto e deixe para que os órgãos de segurança ajam nesses casos.

ClicRBS Chapecó
Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário