sexta-feira, 16 de setembro de 2011

2º BPM participa de mais uma operação contra o comércio ilegal de mercadorias

 
Em continuidade a repressão ao comércio ilegal, mais uma operação conjunta entre a Secretaria da Fazenda Estadual 8ª Regional de Chapecó, 13ª Regional de São Miguel do Oeste, Polícia Militar de São Miguel do Oeste, Agência de Inteligência do 2º Batalhão de Polícia Militar de Chapecó, Conselho Estadual de Combate a Pirataria (CECOP) e Associação Brasileira de Combate ao Contrabando, Falsificação e Pirataria (ABCF), foi realizada nos dias 12, 13, 14 e 15 de setembro. A ação de repressão ao comércio ilegal de mercadorias de origem estrangeiras resultou na apreensão de cigarros do Paraguai e energético da Argentina.

Foram visitados 94 estabelecimentos comerciais nos municípios de Águas Frias, Belmonte, Campo Erê, Chapecó, Descanso, Formosa do Sul, Iporã do Oeste, Itapiranga, Mondai, Nova Erechim, Nova Itaberaba, Quilombo, Santa Helena, São Lourenço do Oeste, São Miguel do Oeste, Saudades e Tunápolis. Entre esses estabelecimentos comerciais visitados 49 deles estavam comercializando cigarros do Paraguai e energético da Argentina.

A operação foi encerrada às 18 horas desta quinta-feira, resultando na apreensão de 66.208 carteiras (maços) de cigarros de diversas marcas estrangeiras vindas do Paraguai, além de certa quantidade de energético.

Os municípios de Descanso, Chapecó, Itapiranga e Santa Helena foram às localidades com o maior número de apreensão.

No Estado, no ano de 2010, foram apreendidos pela Secretaria da Fazenda Estadual, Polícia Civil, Polícia Militar/SC e ABCF mais de 1.090.000 carteiras (maços) de cigarros contrabandeados do Paraguai, sendo que no ano de 2011 já passam de 900.000 carteiras apreendidas.

Todo material apreendido será entregue no depósito da Receita Federal no município de Joaçaba pelos Auditores da Secretaria da Fazenda do Estado e Polícia Militar de Chapecó.

A Polícia Militar de Santa Catarina vem apoiando várias ações do Grupo de Combate ao Contrabando, Falsificação e à Pirataria da Secretaria da Fazenda Estadual, em atendimento a várias denúncias formalizadas junto a Secretaria da Fazenda e que estas ações continuarão sendo realizadas em todo Estado de Santa Catarina.
 
(As informações são de Carlos Roberto Pereira de Carvalho - Diretor ABCF/SC ::Fotos: Agência de Inteligência do 2º BPM


Fonte: Comunicação Social 2º BPM

Nenhum comentário:

Postar um comentário