quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Primeiro casal gay masculino de Santa Catarina se casa oficialmente em Araranguá


Há dois meses, duas catarinense de Itajaí se casaram e foram as pioneiras no Estado





O professor Alaim Souza Neto, 39 anos, e o bancário Gustavo Felipe de Souto, 21 anos, moradores de Araranguá, se tornaram o primeiro casal homossexual masculino de Santa Catarina a se beneficiar da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que aprovou a união estável entre pessoas do mesmo sexo. Há dois meses, uma juíza e uma servidora municipal de Itajaí se casaram e foram as pioneiras no Estado.

:: Esta matéria está na versão impressa do Diário Catarinense. Clique e leia a edição completa

Para Alaim, o casamento registrado em cartório, na última semana, oferece à sociedade uma oportunidade de discutir e aceitar a união homossexual como um casamento comum e também de voltar a “resgatar” o respeito pelas pessoas.

— A sociedade precisa voltar a ter sensibilidade e respeito — diz Alaim.

O casal não pretende servir de exemplo ou referência para que outros homossexuais tenham a iniciativa de buscar a união estável. Alaim e Felipe afirmam que decidiram se casar unicamente para serem felizes e terem assegurados direitos e deveres.

— Se alguém me pedir orientações, farei o que puder, mas não é nossa preocupação que outros façam a mesma coisa — ressalta Alaim.

A discrição faz parte da vida do casal. O casamento foi testemunhado por 15 convidados.

Vivendo juntos desde 2010, os dois já haviam providenciado outros documentos com valor legal antes mesmo da decisão do STF. Primeiro fizeram uma Escritura Pública de Declaração, na qual incluíram itens e circunstâncias que deveriam ser respeitados, como o patrimônio adquirido pelo casal. Depois veio o registro de União Estável Homoafetiva, que pouco tempo depois se transformou no recém-celebrado casamento civil.

DC
Marcelo Becker | marcelo.becker@diario.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário