sábado, 13 de agosto de 2011

Homem morre asfixiado por farelo de soja em empresa de Xanxerê



O acidente aconteceu por volta das 10h15min deste sábado (13) em uma empresa de Xanxerê.



Reinaldo de Souza, de 42 anos, trabalhava na empresa e, ao descarregar farelo de soja de um caminhão à moega, foi soterrado.

- O caminhão estava descarregando e o rapaz desceu perto do elevador, desceu sem motivo nenhum, e não conseguimos mais tirar ele. Essa moega tem mais de 5 metros de fundura. Ninguém sabe porque ele desceu lá, descarregando ninguém desce e ele desceu e todo farelo veio por cima dele – comenta Nadir Camilotti, vizinho da empresa que ajudou socorrer Reinaldo e salienta que mais de 30 toneladas de farelo de soja caiu sobre ele.

Segundo o irmão da vítima, Reinaldo era solteiro, morava no Bairro Vila Sésamo e tinha mais cinco irmãos.

- Ele era o penúltimo irmão. Fazer o que né, uma fatalidade – comenta o irmão de Reinaldo.

No local, o Corpo de Bombeiros auxiliou no socorro que durou aproximadamente uma hora. De acordo com o Capitão Walter Parizotto, acredita-se que Reinaldo tenha morrido asfixiado.

- Foi um óbtido dentro de uma caixa onde se descarrega farelo e, quando nós chegamos, não tínhamos acesso ao corpo, não era possível visualizar. Foi um intenso trabalho porque é difícil cavar no farelo porque desliza, a empresa nos deu total liberdade e então acabamos destruindo parte da estrutura e conseguimos acessar o corpo. No momento que acessamos, foi muito rápido retirar, o mais difícil foi chegar até ele – comenta o capitão que acredita que a morte do homem tenha sido por asfixia.


Fonte: Tudo sobe Xanxerê por Carol Debiasi
Fotos: Larissa Damian

Nenhum comentário:

Postar um comentário