sexta-feira, 12 de agosto de 2011

CRUELDADE - Crianças choram com a morte de mais de 10 cães no Bairro Leandro em Xanxerê


Moradores acreditam que mais de 10 cães morreram por envenenamento


Na manhã desta sexta-feira (12), moradores do Bairro Leandro acionaram a Polícia Militar devido à morte de vários animais de estimação, que foram envenenados durante a noite. Segundo informações das pessoas que moram há mais de dois anos no local, nunca houve tanta brutalidade e crueldade como desta vez, com a morte em massa de cachorros no bairro.



- O meu estava dentro do lote e tenho certeza que foi alguém de má fé que fez isso com o cachorro. Jogaram o veneno dentro do meu lote e o bichinho começou a gritar, a se debater e morreu agonizado – diz uma moradora aflita com a situação.

Além do terror que causou com a morte de vários animais na mesma comunidade, muitas crianças que são apegadas aos bichos sofrem com a perda.

- As crianças são muito apegadas nos bichos, minha filha está desesperada e chorando muito. É muito triste ver isso, ainda mais fazer com um animal indefeso – comenta outra moradora do Bairro Leandro, que também perdeu seu animal de estimação.

Desde ontem (quinta-feira, 11), os moradores estão vendo cachorros se debatendo e sangrando devido ao veneno que foi dado na última noite. De acordo com demais moradores, o envenenamento em massa passou de dez cachorros mortos e que é possível encontrar os animais até embaixo das casas.

- Tiraram cachorro até debaixo da casa da vizinha. Tem um monte de cachorros mortos embaixo das casas, foi um horror – comenta outra moradora.

A indignação é tanta que uns moradores pedem justiça e querem localizar a pessoa que fez isso com os animais.

- Tem que pegar e dar uma “camassada” de pau em quem fez isso, os bichinhos não sabem se defender, isso é uma maldade – destaca a moradora.

A informação levantada pelo TSX é que geralmente acontecia de encontrar de dois a três cachorros mortos pelo bairro por envenenamento, mas não em tamanha proporção.


Fonte: Tudo sobre Xanxerê
Carol Debiasi

Nenhum comentário:

Postar um comentário