terça-feira, 9 de agosto de 2011

Chuva forte e vendavais atingem 22 municípios de Santa Catarina

Cidades relataram ocorrências à Defesa Civil.

Araucária de 15 metros caiu em cima de escola em Chapecó; uma sala de aula, a sala dos professores e sala de orientação foram atingidas (Foto: Sirli Freitas/Agência RBS)

Araucária de 15 metros caiu em cima de escola em Chapecó; uma sala de aula, a sala dos professores e sala de orientação foram atingidas (Foto: Sirli Freitas/Agência RBS)
Em Santa Catarina, 22 municípios relataram à Defesa Civil do estado ocorrências devido às fortes chuvas, chuvas de granizo e vendavais.

Em Xanxerê, cerca de 500 casas teriam ficado danificadas. Em Lages, 500 pessoas teriam ficado desalojadas e 100 casas foram destelhadas. Palhoça, Chapecó e Rio do Sul registraram alagamentos. Houve queda de barreiras e interdições em algumas rodovias estaduais.

ALERTA

A Defesa Civil do estado emitiu um alerta de alagamentos, deslizamentos de encostas e ventania. De acordo com o órgão, o nível dos rios já ultrapassou a cota de alerta em regiões como o litoral Sul, a Grande Florianópolis e o Vale do Itajaí, e a previsão é que a água suba um pouco mais nesta terça. Para a quarta (10), a previsão é de melhora do tempo.
No litoral, pode haver rajadas de 50 a 70 quilômetros por hora na tarde desta terça-feira (9).
De acordo com a Defesa Civil, pode haver picos de onda de até quatro metros ao Sul de Florianópolis e risco de ressaca em todo o litoral na quinta (11).

Matéria e texto site G1 da Globo.com


As aulas foram suspensas pela manhã e 500 alunos tiveram que voltar para casa

Um temporal que ocorreu por volta das 5 horas da manhã desta terça-feira atingiu alguns municípios da região Oeste. Houve registro de estragos em Chapecó, Cordilheira Alta, Xaxim, Xanxerê e Coronel Freitas.

Os alunos da Escola Básica Pedro Maciel, em Chapecó, tiveram uma surpresa ao chegarem na escola nesta terça pela manhã. Uma araucária com cerca de 15 metros caiu sobre a escola e danificou uma sala de aula, a sala dos professores e a sala de orientação. As aulas foram suspensas pela manhã e 500 alunos tiveram que voltar para casa. O turno da tarde, com 300 alunos, também pode ser suspenso.

— A parte elétrica está danificada e representa um risco- disse a diretora Clarisse Pressi. Como não havia ninguém na escola, não há feridos. A diretora deduz que o pinheiro, que era um símbolo da escola instalada no local há 36 anos, tenha caído por volta das 5h30.

A primeira pessoa a ver o estrago foi a servente Maria Nardi, que chegou no local às 6h30.

— Quando abri a porta vi tudo estralando e corri para fora- lembrou.

Em Chapecó os bombeiros atenderam 92 ocorrências, principalmente no Bairro Trevo. Em Coronel Freitas o tráfego está em meia pista no quilômetro 92.


Diário Catarinense
Darci Debona | darci.debona@diario.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário